Ufal e Sociedade 201 - Monitoramento da subsidência

Entrevista com a professora e pesquisadora, Juciela Cristina dos Santos, de Engenharia de Agrimensura da Ufal
Ufal e Sociedade 201 - Monitoramento da subsidência

A professora Juciela Cristina dos Santos, do curso de Engenharia de Agrimensura, explica como se dá a cooperação técnica entre a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e a Braskem para monitorar dados na região afetada pela mineração de sal-gema, em Maceió (AL). Os projetos foram definidos a partir de uma chamada interna realizada em março de 2021, com a participação da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Propep).

São projetos voltados para monitoramento de subsidência na lagoa Mundaú; estudo de viabilidade técnica de utilização de rejeitos da demolição; e acompanhamento e avaliação dos monitoramentos de superfície topográfica. O financiamento para os grupos de pesquisa é feito por meio da Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa (Fundepes). Juciela esclarece que todo o desenvolvimento do projeto é feito de forma transparente e criteriosa, dentro dos princípios da administração pública.

Juciela ressalta que, além do serviço prestado à sociedade com os dados necessários para prevenir riscos às pessoas, o trabalho realizado pelos pesquisadores tem um potencial para pesquisas a médio e longo prazo. “O que está acontecendo em Maceió, com um afundamento causado por mineração em área urbana, é inédito no mundo e deve ser investigado do ponto de vista científico, para evitar situações semelhantes no futuro”, declara a pesquisadora.

Durante a entrevista, aproveitando a semana em que centenas de candidatos e candidatas estão preenchendo no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) qual curso pretendem fazer, a professor Jucelia fala sobre a Engenharia de Agrimensura, descrevendo campo de estudo e área de atuação. “É uma profissão com amplo mercado de trabalho e também oferece oportunidades de pesquisa e na área acadêmica. Estamos finalizando o projeto para implantação do Mestrado na Ufal”, avisa a professora.