Ufal e Sociedade 192 - Pesquisa Data Jovem

entrevistado o professor João Bittencourt, do Instituto de Ciências Sociais (ICS), da Ufal
Ufal e Sociedade 192 - Pesquisa Data Jovem

professor João Bittencourt, do Instituto de Ciências Sociais (ICS), da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) está coordenando a pesquisa Data Jovem, que tem o objetivo de traçar, pela primeira vez, um perfil detalhado da juventude alagoana, com uma avaliação quantitativa e qualitativa do levantamento que está sendo feito nos 102 municípios.

A pesquisa é coordenada pelo Laboratório das Juventudes (Labjuve), liderado pelo professor João Bittencourt, em parceria com as secretarias de Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag-AL), do Esporte, Lazer e Juventude (Selaj-AL), da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-AL), a Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal) e o Instituto Unibanco.

Na fase inicial, foram aplicados 2.440 questionários, com jovens em idades compreendidas entre 15 e 29 anos. Segundo o professor João Bittencourt, esses documentos fornecerão informações valiosas que permitirão um entendimento mais abrangente das realidades e desafios enfrentados pelos jovens alagoanos, bem como orientarão a tomada de decisões e formulações de políticas públicas para atender às demandas específicas de cada realidade em que essa juventude está situada.

Na entrevista, o docente fala do desenvolvimento da pesquisa, com participação de muitos pesquisadores e pesquisadoras jovens. “De certa forma, é a juventude conversando sobre suas expectativas, angústias e problemas. A primeira parte foi um questionário objetivo e com metas quantitativas, mas nessa segunda etapa, estamos divididos em grupos, para dialogar com as pessoas que estão participando deste levantamento, com calma e com muita troca de experiências”, detalhou Bittencourt.

Além do relatório final, previsto para março de 2024, vão ser elaborados cadernos temáticos sobre Educação, Minorias e Juventudes Encarceradas. “A história das políticas públicas direcionadas para a juventude é muito recente no Brasil. O Estatuto da Juventude é de 2013. Ainda temos muito o que estudar e acumular para direcionar melhor quais são as ações do Estado para dar melhores condições de desenvolvimento às pessoas jovens no país”, ressalta João Bittencourt.

Edição de áudio: Edilberto Sandes (Brother)